Buscar
  • Vera Lúcia Bueno

Mulher

Mulher


Abri espaço para refletir sobre aquela pessoa que dá ao mundo alegria e suavidade com muita garra e perseverança.

Foram muitas as transformações e desenvolvimento que ocorreram com o chamado “sexo frágil”.

A mulher, fada da humanidade, que nunca escondeu seu lado bruxa… mulher-menina, mulher-mãe, mulher-esposa e mulher-mulher vem, a cada dia,conquistando com respeito seu lugar no mundo.

O direito ao voto (final do século XIX) abriu espaço para uma revolução dos costumes até então rigidamente seguido por um modelo de menina certinha, que nasceu pra casar e fazer seu marido feliz (mesmo que isso matasse seus sonhos), para alguém que poderia pensar e escolher e não deixar que seus companheiros oprimissem seus anseios. As “fêmeas” viviam comprimidas em seus espartilhos, transpondo para suas vestes a mesma contenção que sofriam na alma, matando ou pelo mesmos adormecendo em sono profundo a mulher instintiva que busca a satisfação de seus impulsos independente do caminho percorrido. Esta revolução de costumes culminou como movimento feminista dos anos 60. A pílula anticoncepcional provocou uma revolução sexual it permitindo que o prazer sexual fosse possível e direito ao sexo feminino. A procriação poderia ser planejada e isso garantia a entrada da mulher no mercado de trabalho de um mundo machista. As conquistas continuam, a mulher redescobriu em si mesma forças ocultas que elevam suas capacidades, pois ao lado da mulher que luta por seus direitos também estão a mulher que encanta, seduz e gera. Não se pode esquecer: é a mulher que dá a LUZ, ilumina e alegra o mundo.

A mulher sonha, luta e busca… e o que ela busca? Que desejos indecifráveis estão presentes na alma feminina? A alma feminina: eis um grande mistério, talvez mais profundo que os oceanos.

A Psicanálise entende o psiquismo da mulher através de uma ótica narcisista. A mulher deseja ser amada, ser reconhecida por seus dons e virtudes e para que isso ocorra pode renunciar a outro desejos. Se quer ser amada ela tem que estar bem consigo mesma, isto é, precisa se amar. É comum ouvir queixas femininas quanto à falta de atenção, de carinho e reconhecimento de seus valores, afetando a mulher diretamente em seu ponto chave e levando-a a sentir-se vazia. Para estar em harmonia com ela própria é preciso que se resgate para a vida atual os valores que um dia se fizeram necessários, tais como seus instintos, mesmo os mais selvagens (adormecidos), pois assim estarão inteiras em suas decisões, trazendo força, paixão, equilíbrio e ponderação nas sua escolhas.





11 visualizações
  • Instagram
  • Facebook ícone social
WhatsApp-icone.png

Rua Marcos Mocelin, 89, Sala 3 - Santa Felicidade - Curitiba, Paraná - 82020-510
Telefone (41) 99969-7200